Buscar
  • Professor Lucio Reis

Estar no lugar certo e na hora certa. Isso só é suficiente?



Não basta só, estar no lugar certo na hora certa.


Precisa estar no lugar certo, na hora certa, ser a pessoa certa, fazendo a coisa certa envolvida com pessoas certas.


Lendo o livro “O Livro de Ouro da Liderança” o autor cita a seguinte frase atribuída ao ex-primeiro-ministro Britânico Churchill que me chamou a atenção:

“Chega um momento singular de cada um quando, em linguagem figurada, alguém bate no seu ombro e oferece uma oportunidade de fazer algo muito especial que só você pode fazer e tem tudo a ver com seus talentos.

É uma tragédia quando esse momento chega e pega a pessoa despreparada ou incapaz de fazer aquilo que poderia ser decisivo em sua vida.”

Vejam; é a pessoa certa no lugar certo e envolvida com as pessoas certas quando a oportunidade chega, entretanto não havia feito as coisas certas ou seja, não estava preparado.

De outra sorte, poderia ter feito tudo certo, estar na hora certa mas estar envolvido com pessoas erradas o que tornaria tudo errado também.


Neste novo cenário mercadológico - que já não é tão novo assim - agressivo, não há mais espaço para amadorismo, e isso todo mundo já sabe, mas como dito, também já não basta só estar no lugar certo e na hora certa. Do que adianta tudo isso se não estamos preparados para as oportunidades que chegam, batem à nossa porta e se vão sem nunca mais voltar?


Churchill tem razão ao dizer: “é uma tragédia quando esse momento chega […] que poderia ser decisivo em sua vida.”


Quantos de nós perdemos oportunidades pelo despreparo? Quantos de nós estamos cercados de pessoas erradas? Quantos estamos no lugar errado?


Essa não é só uma situação de sorte e sim de construção da própria sorte. Como diz a música: “Quem sabe faz a hora não espera acontecer”, nos faz pensar que nós podemos criar de alguma forma nossa realidade e alterar nosso futuro fazendo escolhas certas e apropriadas para que quando as oportunidades chegarem em nossas vidas, possamos estar preparados para elas.


Tenho ministrado a diversos grupos com as aulas, palestras ou mentorias e posso afirmar que há uma letargia estampada na grande maioria das pessoas. Estão “deitadas eternamente em berço esplêndido” esperando que algo aconteça ou muitas vezes atribuindo sua sorte a Deus, que até prepara momentos e situações decisivas, mas que deixam escapar pelos próprios dedos pelo despreparo.


É triste ver uma nação tão rica como a nossa, que tem tudo para despontar no cenário mundial e muitas vezes até ser a solução para muitas áreas do mundo e ter uma população pobre de expectativas de si própria. Ricos dormindo na própria miséria.


O mercado é voraz e precisamos ser mais vorazes do que ele. Estar não com um pé atrás, mas um pé à frente dos nossos concorrentes. Sermos especialistas em desvendar o cenário em nosso entorno e alterar o rumo da própria vida.

Busque novas estratégias, mas não insista no erro. Se você estiver lutando, estudando fazendo sua parte, avalie se as estratégias e as armas estão adequadas. De repente o remédio pode estar certo, mas a dosagem errada. Para você, sugiro a leitura do livro A Estratégia do Oceano Azul.


Lembre-se: Ser a pessoa certa, estar na lugar certo na hora certa com as pessoas certas, mas não estar preparado para aquele momento; deixa tudo errado no que se refere ao mercado de trabalho. Pense nisso com carinho e tome atitudes assertivas. Volte aos estudos ou reavalie se o curso desejado condiz com a realidade desejada, mas faça algo logo.


Torço pelo seu sucesso.

Fraterno abraço.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo